5 de set de 2011

Salomão

Bom pessoal, em primeiro lugar, queria comentar sobre essa série de posts que o Lino, o Duda e eu estamos fazendo. Cada um de nós tem um personagem bíblico com o qual se identifica: Moisés (Duda), Davi (Lino) e Salomão (Thiago). 

Cada um resolveu falar um pouco sobre essa pessoa e sobre o porquê de se identificar com ela. Com essas considerações, eu começo a série de postagens.

"Em Gibeom o Senhor apareceu a Salomão num sonho, à noite, e lhe disse: 'Peça-me o que quiser, e eu lhe darei'." 
(I Rs 3:5) 

"Dá, pois, ao teu servo um coração cheio de discernimento para governar o teu povo e capaz de distinguir entre o bem e o mal. Pois, quem pode governar este teu grande povo?" 
(I Rs 3:9)


Bom, talvez você esteja se perguntando o porquê de eu me identificar com Salomão, e embora eu gostaria de dizer que é pela sabedoria, não é. Eu me identifico com o desejo dele de fazer o que é certo, "distinguindo o bem do mal". Vejo também, que tenho em comum com Salomão, esse anseio por passar o conhecimento que me foi passado, sendo assim gostaria de falar um pouco sobre cada um desses aspectos, e o que Salomão fazia com eles.

Da mesma maneira que nós, Salomão estava recioso quanto ao futuro (por mais que estejamos firmes em Deus, não podemos garantir nada, quando pensamos em nossas atitudes), ele realmente queria fazer o certo, e ele pediu isso pra Deus. Duas consideirações quanto essa atitude, muito simples, dele: 

1ª Consideração: Ele admitiu perante Deus que não sabia o que era certo e errado, confessou que tinha dúvidas e medos (muitas vezes nós fingimos não ter, e nossa suposta confiança em Deus contrasta com nossa sinceridade com Ele), Salomão simplesmente pediu a ajuda de Deus, porque não se achava, e não era, capaz.
2ª Consideração: Prioridade. Talvez a angústia, talvez o desejo nato, não sei, mas por algum motivo a maior vontade de Salomão era fazer a VONTADE de Deus. "Peça-me o que quiser, e eu lhe darei", o que nós pediríamos? O que você pediria? Aqui eu enfrento a verdade, pois eu tenho VONTADE própria, e ela, muitas vezes, contrasta com a de Deus. 

Por que Salomão escrevia Provérbios e, provavelmente, Eclesiástes? Bom, vamos nos concentrar nesses dois livros. Em Provérbios, Salomão fala sobre a sabedoria, e como são felizes aqueles que tem sabedoria:

"Meu filho, se você aceitar as minhas palavras e guardar no coração os meus mandamentos; se der ouvidos à sabedoria e inclinar o coração para o discernimento; se clamar por entendimento e por discernimento gritar bem alto, se procurar a sabedoria como se procura a prata e buscá-la como quem busca um tesouro escondido, então você entenderá o que é temer ao Senhor e achará o conhecimento de Deus."
(Pv 2:1-5)

Veja que isso não passa de um conselho, é bem justificado, mas ainda é um conselho. O livro de Provérbios tanto fala nos benefícios de ser sábio, quanto nos prejuízos em não ser. A sabedoria, que é tão mencionada em provérbios, vem de Deus, só de Deus. Essa SABEDORIA precisa ser adquirida dia após dia, tendo em mente que é o Senhor quem provém. Salomão queria deixar claro que a sabedoria não era dele, bem como não é nossa, é um bem comum a todos, que pode ser desfrutada a qualquer momento.

Como? Dê uma breve olhada nas considerações anteriores, porque não podemos fazer nada (que gere resultados positivos) além de pedir, clamar, se derramar na presença de Deus (derramar-se sempre me lembram lágrimas, e se tem alguém que você não deve ter vergonha de chorar na frente dEle, é Deus).

Em Eclesiastes o conceito é um pouco diferente. Usando a própria vida como exemplo, tanto suas experiências, quanto o que observou ao longo da vida, Salomão fala sobre as coisas que nos consomem tempo e esforços e, no fim, não passam de "correr atrás do vento". 

Nas duas maneiras de escrever, o importante é passar para o leitor uma escolha, não oprimindo nossa vontade, mas nos dando entediamento para escolher. Eu me inspiro nisso quando escrevo, e deixo esse conselho: a palavra de Deus não é ditatorial, nunca, sob hipótese alguma, tente dobrar o livre-arbítrio de alguém, cada pessoa deve escolher seu caminho, peça a Deus entendimento para lançar bem a semente, e espere, porque persistir e oprimir são coisas bem diferentes.

Fica então esses dois conselhos: Sabedoria vem do Senhor, peça e lhe será dada; e não tente oprimir ninguém com a verdade, pois a verdade liberta, não acorrenta.

Fiquem todos com Deus, até a próxima xD