26 de jul de 2011

Fé Real

Estava ouvindo rádio, coisa que eu não faço rotineiramente, e começou a tocar uma música diferente. A música era tão estranha, eu achei tão ruim, que eu parei pra ouvir.
A música falava sobre um Soldado, um soldado novato, mas acima de tudo, Cristão. É sobre ele, e sua história contada na música, que eu quero falar.


Pra começar eu preciso falar sobre as atitudes desse soldado. Ele falava de Deus no quartel, o que, certamente, veio a causar desagrado entre seus superiores. Dentre eles o Comandante, descrito como uma fera humana, que  quando ouviu falar dos atos do Soldado, decidiu humilhá-lo.
O Comandante chamou o Soldado em sua sala, para intimidá-lo, mas não obteve o resultado que esperava, o rapaz não negou sua . Como uma última medida, o Comandante levou ele para o pátio, e lá gritou pra que todos ouvissem:

"Está vendo aquele caminhão?! Há muito tempo ele não funciona, e eu bem sei que você não sabe dirigir, peça para que teu Deus te ajude, e dirija o caminhão, se o fizer eu me prostro e adoro o te Deus!!!" - O Comandante pretendia unicamente humilhá-lo.

O Soldado subiu na cabine, já em oração, pedindo orientação a Deus. Pra espanto de todos, ele deu a partida e completou uma volta no quarteirão. Após isso, desceu do caminhão e disse:

"O caminhão precisa de alguns reparos, se quiser conserto para o senhor!"

O Comandante se jogou no chão, implorando perdão a Deus, e com a cabeça baixa ele disse:

"Como?! O caminhão está sem motor!"

O nosso medo do impossível limita nossa , se soubesse do motor o Soldado talvez não fosse, mas ele, não sabendo que era impossível, foi lá e fez!

A nossa Fé Real só começa, quando já é impossível.

Fiquem com Deus e até a próxima xD

21 de jul de 2011

O que fazer?

Tudo bem pessoal?
Ultimamente, o que tem estado na minha cabeça são escolhas. Não que eu saiba o que fazer, mas pelo contrário, é a pergunta "O que fazer?". Tantas coisas pra decidir e entender... Às vezes as placas não são claras... Será que tem como essas dúvidas acabarem? Vamos ao post:




O que fazer? É uma grande pergunta... o que fazer com a minha vida? O que fazer sobre meus relacionamentos? O que fazer na faculdade? O que fazer no meu futuro? O que fazer nesta situação? O que fazer com este problema? O QUE FAZER....?
Tantas vezes quando esta pergunta vem em nossa mente, a resposta mais imediata é: "Eu preciso achar uma solução!" Mas...será que eu preciso mesmo? Ou será que alguém pode tomar conta disso pra mim? A resposta é sim! Alguém pode resolver a minha preocupação/problema!!! Olha o que Deus diz em Isaías 48.17: "Assim diz o Senhor, o seu redentor, o Santo de Israel: "Eu sou o Senhor, o seu Deus, que lhe ensina o que é melhor para você, que o dirige no caminho em que você deve ir." Deus nos ensina o que é o melhor, nos ensina o Seu caminho. Mas, algumas vezes (eu diria, a maior parte das vezes) Deus não permite que vejamos a solução logo, ou o por que da situação estar ocorrendo. Mas, temos que continuar a acreditar que o plano dele é o melhor: "Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos." (Hebreus 11.1). Não podemos ver a Deus tanto quanto não podemos ver nosso futuro, mas temos fé Nele e nas coisas que veem Dele, como neste caso, o caminho que devemos seguir. Termos fé, é confiarmos que Ele tem o melhor pra nós, mesmo (e principalmente) quando não sabemos o que é. É confiarmos que Ele quer nos ensinar e nos trazer pra perto Dele com cada coisa que acontece ou deixa de acontecer em nossas vidas. Ter fé, é amá-lo quando nem ao menos o sentimos. A Palavra de Deus nos mostra Sua vontade: "A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho." (Salmos 119.105). A lâmpada ilumina só um pouco do caminho, exatamente onde precisamos pisar, nem um pouco à frente, nem um pouco ao lado. Exatamente onde temos que pisar e na hora certa! Ficamos sim angustiados por não saber o que fazer: "Os meus olhos fraquejam de tanto esperar pela tua promessa, e pergunto: "Quando me consolarás?" Salmos 119.82. Mas Deus tem o tempo certo, só precisamos ter fé e esperar pacientemente ("Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu." Eclesiastes 3.1). E quando Ele mostrar o que devemos fazer, temos que estar prontos para fazer a Sua vontade, assim como fez Mateus:"Passando por ali, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria, e disse-lhe: "Siga-me". Mateus levantou-se e o seguiu." Mateus 9.9. "Levantou-se e o seguiu". Ele não perguntou por que. Ele apenas seguiu a vontade de Deus. Podemos e devemos contar com a ajuda de Deus. E precisamos pedir esta ajuda também: "Eu clamo a ti, ó Deus, pois tu me respondes; inclina para mim os teus ouvidos e ouve a minha oração." Salmos 17.6. Pedir esta ajuda, mostra que acreditamos que Ele vai nos ajudar e que sabemos como somos pequenos. Damos glória a Ele quando pedimos Sua ajuda.
Pra terminar, dois versículos:
"Tu és bom, e o que fazes é bom; ensina-me os teus decretos." Salmos 119.68
"Ó minha alma, espera silenciosa somente em Deus, porque dele vem a minha esperança." Salmos 62.5



Abraçssss

20 de jul de 2011

Apoio

Embora em boa parte do tempo eu esteja feliz e cantarolando, há momentos em que meu bom humor se vai, e eu simplesmente me entristeço com tudo e com todos. São nessas horas que eu mato meu ego e clamo por apoio, e o lugar da onde vem esse Apoio é que eu quero falar.

Bom, quero separar o apoio em 3 tipos: Fraternal, Conjugal e Celestial. Por que separar em tipos? Bom, é mais simples de explicar as diferenças entre expectativa e apoio real em cada caso, além de ser mais simples para exemplificar, enfim, o Post em si:

Fraternal: Embora lembre muito de irmãos ou amigos, apoio fraternal é aquele que ambos se apoiam, podendo ser bem amplo o nível de relacionamento desse caso de apoio. 
Quando o apoio é fraternal, normalmente, não temos grandes ambições ou necessidades de recebê-lo (entenda-se que desejamos mais apoio, do que o fraternal pode oferecer, ou confundimos apoio conjugal e fraternal), ele é plenamente espontâneo, e quando retirado, sim apoios podem ser retirados, normalmente não nos derruba, embora cause alguma instabilidade.
Eu gosto de imaginar dois amigos apoiados lado-a-lado, se apoiando mutuamente, e quando um sai, o outro ainda tem tempo de reagir.
(Uma ilustração pra ajudar a entender a ideia)

Conjugal: Bom, pelo nome, eu já deixei exclusivo para um relacionamento esse tipo de apoio.
Esse caso de apoio acontece, na maior parte dos casos, em relacionamentos conjugais, mas preciso deixar claro, que há  exceções.
Dois fatores descrevem bem esse tipo de apoio: a carência e a estabilidade.
> Carência: Esse caso de apoio exige que uma das partes seja carente, embora ambos possam se apoiar, isso não pode acontecer sem ao menos um estar firme. Logicamente, o outro lado será o carente.
> Estabilidade: A confiança é a chave da estabilidade nesse caso de apoio, porque ambos os lados se apoiam cegamente, em caso de algum lado se retirar a queda é inevitável (inevitável, porém passiva de recuperação, óbvio)
Um ótimo exemplo desse tipo de apoio, é imaginar duas pessoas se apoiando de costas, pois quando um se retira o outro apenas sente, e cai.
(Outra ilustração para exemplificar)

Celestial: Bom, como o nome desse tipo traz claramente a imagem de Deus, é apenas praxe dizer que Deus é o maior exemplo de apoio, não?!
Nesse caso, como nos outros, nós podemos ver exceções, mas nesse é bem incomum, porque Deus é o exemplo maior a seguir nesse caso, e é realmente difícil seguir o padrão de Deus (cabe a nós tentarmos dia após dia).
O apoio celestial tem duas características vitais: é opcional e incondicional.
> Opcional: depende EXCLUSIVAMENTE de nossa decisão (lembrando que não precisa ser Deus o apoiador, mas normalmente é Ele), para que o apoiador nos estenda a mão, e nos carregue no colo (que é, sem dúvida, a melhor imagem pra representar esse caso)
> Incondicional: enquanto você aceitar, esse apoio não volta atrás, não se arrepende, não termina, jamais! O padrão de Deus é perfeito, e mesmo quando uma pessoa te oferece esse apoio (cabe aqui um exemplo: um pai que pula na água para salvar o filho, ele só depende que o filho permita salvá-lo, e jamais, creio eu que esse valor nunca se perderá, ao menos torço, jamais desistirá no meio do caminho) essa característica está presente.

(A última ilustração)

Bom, definitivamente o apoio de Deus é o que eu devo buscar, mas tirando a parte óbvia, que tipo de apoio nós oferecemos? Qual apoio nós procuramos? Uma pergunta que muito me incomoda, estamos prontos pra apoiar (e sermos apoiados) cegamente alguém?

Tentar dia após dia, apoiar como Deus apoia é, sim, um desafio. Aceitar o apoio dEle também, porque significa ser carregado, perder o controle, estar nas mãos de Deus. "Ah mas isso é bom!". Sim, é bom, e não traz nenhuma consequência ruim, mas não cabe a mim dizer que é fácil, pois precisamos diariamente buscar por Ele e nos perdermos de nós.

"Pois eu sou o Senhor, o seu Deus, que o segura pela mão direita e lhe diz: Não tema; eu o ajudarei."
(Is 41:13)

Com um dos meus versículos favoritos, eu me despeço, fiquem com Deus.

14 de jul de 2011

De Volta a Felicidade

Já ouve dias que em você acordou irritado com o mundo? Com vontade de chutar tudo e todos que aparecessem na sua frente?? Com vontade de esganar seu irmão mais novo ou dispensar a sua namorada??? Bom eu estava mais ou menos assim hoje de manha; estava com raiva de Deus e das pessoas a minha volta, queria ficar sozinho em um canto, somente eu e a minha ira... Me sentia, claustrofóbico e sobrecarregado desde que falei para Ele que poderia me virar sozinho, que podia cuidar dos meus problemas sem a sua ajuda ou a sua amizade... Afinal de contas quem precisa de Deus?
Bom eu acho que eu estava precisando dEle e mais uma vez Ele teve paciência comigo, me trazendo de volta a realidade, mostrando que eu só consigo amar os outros de verdade quando estou em sintonia com aquele que criou o amor, que só consigo sentir a plenitude da paz e confiança ao lado do melhor amigo que alguém pode ter, sendo realmente feliz ao lado do criador do universo... E agora eu consigo olhar para o céu, sabendo que sou o homem mais abençoado que existe no Terra, pois estou do lado daquele que venceu o mundo.

"- Eles não deveriam me amar - Ela disse em voz baixa.
- Claro que não deveriam. Você se conhece. Conhece seu egoísmo, seu pecado. Deus também não devia nos amar, mas Ele nos ama. E é por causa dele que amamos uns aos outros. Não existe explicação humana para isso."